27 de abril de 2008

Sesta(s) (várias)

Gosto mesmo muito de dormir a sesta. Mas, ultimamente, das três uma: ou estou mesmo muito cansada e com falta de horas de sono, ou «é do tempo», ou fui picada por um qualquer mosquito que por aí anda. Porque desde sexta-feira que adormeço profundamente onde quer que me encoste, duas e três vezes por dia. E se podia temer não ter sono à noite, nada disso. Adormeço que nem uma pedra assim que desligo a luz. Esta semana, com trabalho pelo meio, vai ser difícil aguentar.

The Siesta, Vincent Van Gogh