28 de dezembro de 2009

Balanço natalício

A família: Mãe, mano, tio e prima a 24. Pai, mano, tio e prima a 25. O mesmo núcleo, as mesmas personagens, apenas com alteração da figura principal. Muito longe, a minha irmã. Noutras casas, primos. Algures onde espero que me acompanhem, os meus avós de quem tenho tantas saudades.

Os espaços: Casa da mãe a 24. Casa mia a 25. Duas casas muito quentinhas com muito frio lá fora. Uma árvore grande a 24. Uma árvore pequenina mas também bonita a 25.

A comida: A 24,bacalhau cozido com tudo a que temos direito, chouriço assado e requeijão que roubaram espaço ao bacalhau, arroz doce, fatias douradas, um bolo-rei que, coitado, não foi aberto e descansa no congelador. A 25, bacalhau espiritual (sim, saiu bem apesar de um pouco líquido...), rolo de carne feito pelo tio, maçãs embrulhadas em massa folhada, restos de arroz doce e fatias douradas, uma garrafa de Don Pérignon que desapareceu em três tempos, num almoço que durou três horas.

Os presentes: O netbook que andava a namorar e que ia comprar em Janeiro (obrigada, mano!), livros e mais livros (podem oferecer-mos sempre que quiserem), uma caixa absolutamente deliciosa da Clinique (excelente, Mary!), 2 fotografias maravilhosas e antigas como eu gosto (uma do casamento dos meus pais, lindos, de perfil, e ainda sem 20 anos - presente da mãe - e uma da minha avó grávida do meu tio e com o meu pai ao lado - presente da prima), uma pulseira, chá, chocolates...

Gosto muito do Natal.