25 de abril de 2013

Esta é a minha imagem do 25 de Abril


Já publicada aqui no blogue várias vezes, com o meu avô materno ali bem debaixo do candeeiro a tomar notas para a reportagem. Em casa, os meus pais e avó aguardavam notícias, comigo bem bebé e já depois de se terem ido abastecer ao minimercado para alguma eventualidade. Parece que não foi preciso.

13 comentários:

Mamã disse...

Foi um dia que muito nos marcou.
Esse, e o primeiro 1º de maio.

GATA disse...

Que giro! Eu gosto tanto de conhecer outras histórias de vida!

Nadinha de Importante disse...

Isso é que são histórias marcantes!!

Vespinha disse...

Vejam a reportagem na RTP no próprio dia, que vou publicar à hora de almoço.

jão disse...

...e foste pela nossa mão a algumas manifestações. e sem nos apercebermos ter-te-ão de alguma forma marcado. ainda bem! (digo eu...)

Vespinha disse...

Ainda bem digo também eu! :) Realmente as memórias devem ficar gravadas desde bem cedo...

Cristina Torrão disse...

E o teu avô era jornalista onde? Na RTP?

Laura Santos disse...

Que bonito teres essa foto do teu avô num momento tão especial! E felizmente que tudo correu da melhor forma.
Só um à parte; o teu avô tinha montes de estilo!

CAP CRÉUS disse...

Espero que esta foto esteja em lugar de destaque aí por casa, ou na da tua Mãe.

Vespinha disse...

Cristina: O meu avô era repórter (na altura chamavam-se assim) no Diário Popular.

Laura: Sim, ele tinha muita pinta e andava sempre impecável, sempre de e gravata fosse qual fosse a ocasião. :)

CAP: Claro que está! Na minha casa uma cópia, mesmo de frente para o sofá, e na casa da minha mãe o original. Olha aqui: http://vespaaabrandar.blogspot.pt/2012/04/25-de-abril-de-1974.html

Mamã disse...

Cristina, o meu pai, avô da Vespinha era, nessa altura jornalista no "Diário Popular", e, foi um dos meus primos que "descobriu" esta fotografia numa exposição. Contactou o fotógrafo que lhe cedeu os "negativos". A Vespinha teu uma fotografia, ampliada, em casa dela, e, eu tenho outra, que ela me ofereceu.

Cristina Torrão disse...

Uma recordação valiosa, sem dúvida, uma fotografia emblemática daquele dia. E um orgulho para a família :)

CAP CRÉUS disse...

É assim mesmo!