13 de maio de 2013

Hoje sinto emoção e revolta ao mesmo tempo

Hoje o neurologista da minha mãe chamou-a ao consultório, porque queria falar com ela. Eu, que sou uma neurótica com coisas de saúde, lá fui atrás para saber o que se passava, apesar de o seu estado se encontrar bastante bem. Entrámos, e única coisa que ele lhe queria dizer era que se ia embora, emigrar, e deixar-lhe um contacto de confiança para futuras consultas.

Daqui retiro dois pensamentos:
- primeiro, é de louvar o que este médico fez, não é qualquer um que, seguindo uma paciente há menos de um ano, se preocupa em chamá-la para se despedir dela. Um gesto muito humano e que me deixou muito emocionada;
- segundo, entristece-me profundamente viver num país em que um médico especialista de 60 anos decide emigrar, não apenas por motivos financeiros, mas porque está farto disto e sem fé no país em que até agora viveu. Como o compreendo e como me revolta.

12 comentários:

Mamã de Peep-Toe disse...

Estamos todos assim,Vespinha. Sem esperança....

Mamã disse...

Como a ti, a situação revolta-me.
Já não bastava jovens licenciados, a terem de emigrar, e, muitos deles serem louvados pelo trabalho que prestam no estrangeiro, e, que "deveria"ser em Portugal, como ver este médico, de mérito reconhecido ( até já tem Cédula Profissional do país para onde vai), ser obrigado a "abandonar-nos"!
Mas não é "isto" que o "nosso" PM quer?

Mariposa Colorida disse...

Se não fosse pelas Minis e pela distância dos meus pais, que não têm mais ninguém, visto que sou filha única, já me tinha pirado!

GATA disse...

O meu endocrinologista foi para Angola!

Ele deixou-me nas mãos de uma colega... mas não é a mesma coisa, porque: 1º ele é um EXCELENTE médico e 2º ele é uma EXCELENTE pessoa.

Eu cheguei ao consultório dele com o coração nas mãos e ele foi de um humanismo como nunca vi e, provavelmente, nunca verei.

Mary disse...

Inenarrável, o ponto a que chegámos!

Teresa Cardoso disse...

Corajoso...a minha mãe também emigrou aos 52 anos...pessoas de coragem!

Vespinha disse...

É um ato de coragem... mas haveria necessidade de chegarmos a este ponto? Bem, o facto é que o PM o aconselhou... :(

A. F. disse...

Sei de outros médicos, mais ou menos da mesma idade, que também estão a partir. Há que agradecer aos nossos governantes...

jão disse...

aqui sufoca-se

Vespinha disse...

É verdade... não só pelas medidas tomadas mas pelo modo como elas são anunciadas, pelas falta de transparência, pela incerteza, pelas ameaças veladas...

Mariana disse...

Talvez a esposa do PM siga o conselho do marido emigre e ele vá atrás o que eu acho muito dificil já que ele nunca trabalhou na vida a não ser JOTINHA ele e outros como ele é que não fazem falta cá!!!!!!!!!!!!!!Ele tem filhas mas para elas não vai faltar tacho e assim não emigram.Tenho filhos e não sei qual será o futuro deles cá em PORTUGAL....

Vespinha disse...

Vivem noutra dimensão...