22 de outubro de 2013

Dos hábitos de leitura

Penso muitas vezes em como farei para incutir o gosto pela leitura quando um dia tiver filhos. Porque conheço vários exemplos de crianças que sempre viveram rodeadas de livros e que agora não leem nem um, e de outras que sem acesso a nada leem tudo em que pegam.

Estas são algumas ideias, que, como deve ser, não deixam o online de parte.

7 comentários:

Alex disse...

Olha, eu falo por mim, sabes que os filhos muitas vezes são o espelho dos pais e fazem muita coisa por imitação. Cá em casa foi assim, desde pequenino que o meu filho está habituado a livros, nunca rasgou uma folha e ganhou mesmo o hábito da leitura. Hoje já leu todos os Harry Potter, vários dos Cinco, As Minas de Salomão, entre outros. E tenho muito orgulho nisso. Bjs

Celeste Silveira disse...

Pode-se fazer tanta coisa! Cá neste meu cantinho, (que é uma muito digna Biblioteca Pública) é comovente ver crianças que se puderem levar seis, sãos seis os livros que levam. E muitas vêm sozinhas! Outras que vêm com os pais, muitas vezes levam os livros que os pais lhes sugerem, será um pouco à lei da obrigação. Será legitimo? Não irei de todo formular qualquer juízo de valor sobre o assunto. Contudo fico radiosa quando falo com as crianças leitoras de inúmeras leituras, que em jeito de brincadeira me respondem: "é que se a senhora quiser, eu poderei fazer-lhe uma ficha de leitura dos livros que daqui levo". É pois para mim, um verdadeiro prazer, trabalhar também para elas!

GATA disse...

Eu cresci rodeada de livros, e continuo a viver rodeada de livros. Mas, infelizmente, agora leio menos e demoro mais tempo a ler um livro... é o stress da vida moderna!

Alexandra disse...

Infelizmente não posso dizer o mesmo. O meu filho tem 22 anos e não gosta nem de ler nem de escrever e, no entanto, desde pequeno que eu lhe lia histórias. Quando aprendeu a ler eu lia em voz alta um capítulo e ele lia outro. Comprava-lhe livros com temas que ele gostasse. Mas nada. Como em pequeno via mal ainda julguei que podia ser disso, contudo começou a usar óculos mas não melhorou o prazer da leitura, com muita pena minha, pois sempre gostei de le,e agora leio menos porque como não vejo bem levo mais tempo a ler e faço maior esforço de concentração o que acaba por me cansar e desentusiasmar. Enfim, desculpe o desabafo. Bjs Alexandra Anjos

Vespinha disse...

Eu acho que o contacto com livros desde cedo é importantíssimo, mas é indiscutível que algumas pessoas têm uma apetência ou rejeição naturais. E isso é tão difícil de combater...

O Sexo e a Idade disse...

UAU!
9 em 9!
Juro que só fiz aquilo que me parecia bem! Não porque lhe quisesse incutir à força o gosto da leitura mas porque é uma sequência natural que me fazia sentido.
Sempre pensei que ele gostasse tanto de ler e escrevesse tão bem (esta parte porque eu costumava ser uma nazi grammar) por nos ver sempre às voltas com os livros (lembro-me de o ver muito pequenino sentado no sofá onde eu e o pai estavamos esparramados a ler com um livro de pernas para o ar a fingir que lia) mas nunca me tinha ocorrido que os estímulos eram tantos (e ainda havia mais).
Neste momento posso dizer-te que está a ler Joyce...

Vespinha disse...

A sério!? Isso é tão bom! Tenciono seguir todos os passinhos usando tiver um filho/filha. :)