26 de março de 2014

A lebre de Vatanen, de Arto Paasilinna

E se um dia, por um mero acaso, tivéssemos a oportunidade de deixar tudo para trás sem nos preocuparmos com o futuro e apenas com as necessidades mais básicas? É o que acontece neste livro de Arto Paasilinna, em que o jornalista Vatanen e o seu fotógrafo atropelam por acidente uma lebre numa estrada da Finlândia. E Vatanen decide socorrer o bicho.

E, sem mais nem quê, não regressa a casa e passa a viver a sua vida em função de encontrar boa erva para a lebre e atividades que lhe permitam não passar fome e ter um sítio quente para dormir. Claro que lhe sucedem algumas peripécias pelo caminho, mas são meros percalços de que rapidamente se vê livre para se tornar aquilo que no fundo pretende ser: um espírito livre, tal como o era a lebre antes de por ele ser recolhida.

Fiquei com vontade de ler outras coisas de Arto Paasilinna, nomeadamente Um aprazível suicídio em grupo.

4 comentários:

GATA disse...

Eu, que agora ando numa expedição pela literatura nórdica, comprei "A Lebre de Vatanen", numa promoção, por 5 euros! Mas ainda não li. [...está em lista de espera...]

Já agora, eu descobri o livro por causa da capa - "A Lebre" de Dürer, que está no Museu Albertina, em Viena. :-)

Carpe diem to me disse...

Parece bastante interessante :)

Vicente Vivaldo Fino disse...

Tenho este livro na minha estante há alguns anos mas nunca se me impôs. Talvez já mereça.

Vespinha disse...

Merece, pois. É quase um livro de aventuras. Lentas e simples, mas aventuras.