9 de abril de 2014

Asylum

Os hospitais psiquiátricos sempre foram algo que me atraiu, sobretudo se nos referirmos aos existentes no século XIX e inícios dos século XX. Pelos edifícios em si, pelas experiências que com certeza se faziam lá dentro, pelas pessoas que por lá passaram e, muito provavelmente, que nunca mais de lá saíram em vida.

Por isso não consigo deixar de olhar ao pormenor estas fotografias, compiladas no livro Asylum, de Christopher Payne.

Um dos corredores, Buffalo State Hospital.
Escovas de dentes dos pacientes, Hudson River State Hospital.
Urnas de cremação não reclamadas, Oregon State Hospital.
Batas para as pacientes, Clarinda State Hospital.
Sala de autópsias, St. Elizabeth's Hospital.
Camisa de forças, Logansboard State Hospital.
Buffalo State Hospital.
Malas de viagem dos pacientes, Bolivar State Hospital.

10 comentários:

Sérgio S disse...

Uma beca mórbido não? :|

homem sem blogue disse...

Fotos brutais.

homem sem blogue
homemsemblogue.blogspot.pt

O Sexo e a Idade disse...

Percebo esse fascinio porque o reconheço em mim também.
São extraordinárias estas fotos.
Nõ conhecia, mas vou procurar mais.

Vespinha disse...

É mórbido e fascinante ao mesmo tempo... tal como visitar edifícios abandonados...

Patrícia Teodoro disse...

epá e eu a pensar que era a única que tinha este fascínio. Obrigado, obrigado, obrigado por não ser a única com esta panca

Ella disse...

Estas fotos são incriveis tem tanto de fascinante como de morbido. A propria arquitectura do edificio é macabra a lembrar o frankenstein ahaha

Anónimo disse...

Quero as cadeiras da sala de autopsias :)

Vespinha disse...

Pois Patrícia, somos mais do que tu pensas, LOL!

Ella, este é um dos edifícios, porque há vários, e os interiores são de edifícios diferentes.

Anónimo, hoje vi parecidas no Forretas.

Anónimo disse...

Apesar de morbido e triste até, é uma coisa pela qual me interesso tb. Aprecio bastante livros e filmes sobre o tema. Gostava de um dia ter a possibilidade de visitar um hospital psiquiátrico de tempos antigos ou um campo de concentração da II guerra mundial. Não é por se uma pessoa macabra que se fascina com o sofrimento dos outros, longe disso! Apenas porque acho que são locais que carregam consigo tantas historias... Ao visitar um local destes deve-se compreender um pouco (quase nada, eu sei) por o que estas pessoas passaram...

Vespinha disse...

Anónimo, eu já visitei o campo de Auschwitz-Birkenau, e não, não foi uma experiência de morbidez. Aliás acho, como tu, que toda a gente deveria conhecer sítios como aquele. Para perceberem melhor aquilo por que tantos passaram e para a que a História não se repita (o que, a meu ver, já esteve mais longe de acontecer,,,).