24 de junho de 2014

Escolha bizarra #41

Viver numa casa sem eletricidade... ou viver numa casa sem água?

PS: Esta não é bizarra, infelizmente é uma realidade em muitos países.

10 comentários:

Ana Chagas disse...


Olá Vespinha,

Escolheria viver sem electricidade. A água é essencial à vida, é uma necessidade básica. A electricidade trouxe-nos uma vida mais cómoda em todos os aspectos, mas com algum engenho, consegue-se colmatar essa falha.

Vespinha disse...

Também escolheria ficar sem luz. Aliás, sem água fico completamente às aranhas... O meu pai, naquela época de faltas de água nos anos 70 e 80, nem conseguia sair de casa para ir trabalhar...

Vespinha disse...

E basta ver o que se passa em tantos países subdesenvolvidos (que hoje eufemisticamente chamam países «em desenvolvimento»), em que milhares de mulheres percorrem todos os dias quilómetros para conseguirem um mísero balde com água. Por isso não suporto ver desperdícios de água (particulares e públicos), vêm-me sempre à cabeça essas situações miseráveis.

espressoandstroopwafel disse...

Concordo! Prefiro ter agua perto de mim.

CAP CRÉUS disse...

è pá, que se lixe a electricidade :-)

Vespinha disse...

:)

GATA disse...

SEM ELECTRICIDADE, porque há alternativas! SEM ÁGUA... não quero nem imaginar!

Ana Chagas disse...



Concordo. Quando vejo imagens, lá está dos países ditos em desenvolvimento, em que é necessário caminhar durante quilómetros por um balde de água, desvanecem-se tantas das dores de cabeça do nosso quotidiano.
Sonho com o dia em que as nossas casas estejam construídas de forma a se aproveitar a água do banho, em que não se use água potável no autoclismo...

Vespinha disse...

E em alguns casos seria tão fácil! Imagina se todos os prédios fossem construídos com depósitos de água e painéis solares em cima! É que grande parte da água que usamos nem precisa de ser potável...

Ana Chagas disse...


Nem mais! Algo que na teoria deve ser fácil de implementar de raíz, mas um inferno de dificuldades se pensarmos em remodelar as milhões de habitações que já existem.