19 de agosto de 2014

Estocolmo, dia 2

Começar com cultura e acabar no extremo oposto, porque foi isso que me apeteceu fazer. E este dia foi isto:

- Moderna museet - aqui, para além dos Pollock, Matisse, Yves Klein e outros, fiquei a conhecer grande parte da obra de Nils Dardel, importante pintor sueco pós-impressionista;




- Arkitektur museet - de arquitetura tinha pouco (apenas maquetas), mas a exposição histórica de bicicletas valeu por tudo. E eu que achava que as antigas bicicletas com uma roda grande a tinham sempre à frente...


- Gröna Lund - um parque de diversões inaugurado no século XIX e que me permitiu tirar a barriga de misérias e andar nas montanhas-russas sem parar. Sim, andei (e gritei) em todas as diversões das fotografias. Mas também deixei outras coisas de parte, daquelas que me fariam sair de lá aos esses.







- e concluir que Estocolmo é muito bonita de dia, mas que ao anoitecer ainda o é mais.

5 comentários:

Ana. disse...

gostei muito das fotos *-*

Anónimo disse...

Muito bom! Tambem quero! O que achaste dos preços por lá? É muito mau?

222

GATA disse...

Estocolmo ao entardecer proporciona excelentes fotos.

O bode de boas-vindas do "Moderna" é o máximo! :-)

Ana Chagas disse...

Olá Vespinha :)

Ainda ontem, por mero acaso, apanhei um programa do Jamie Oliver passado em Estocolmo. Adorei!

Some-se as tuas fotos, a descrição da tua viagem, e estou mesmo a ficar com apetite de lá ir! :D

Vespinha disse...

Ainda bem que estão a gostar do «diário» e das fotografias! Os preços são mais caros do que cá, mas não exageradamente, achei mais barato do que Londres, por exemplo...