28 de outubro de 2014

Edição para guardar


Uma edição muito interessante sobre um dos acontecimentos que mudou o mundo, cheia de fotografias pouco conhecidas, entrevistas inusitadas e opiniões fundamentadas. Para ler, aprender, recordar e guardar.

6 comentários:

Sérgio S disse...

Curiosamente e contra a maré, sou da opinião que a queda do muro de Berlim a prazo foi uma situação de risco para grande parte da Europa ocidental. Romantismos e festas à parte, na prática fez ressurgir na Europa uma potencia desiquilibradora a vários níveis. A partir daí o percurso era e é previsivel: década a década e meia entretidos a consolidar a reunificação e a partir daí a quererem ter um papel dominante na Europa nem que seja à custa da desgraça alheia. Pela terceira vez em cerca de 100 anos... Espero que a história não venha a mostrar que mais valia terem ficado um conjunto de estados independentes.

CAP CRÉUS disse...

Estive com a revista na mão e pareceu-me muito bem!
Estive em 90 em berlim :-)
Saudades!

Vespinha disse...

Olá Sérgio, à parte as consequências de um país unificado que pode querer ter mais poder do que deve, a verdade é que a situação de falta de liberdade e de autonomia era desumana, e não é com muros que se contêm os males. :)

Cristina Torrão disse...

É verdade, era uma ditadura implacável. O muro separou famílias e criou dramas terríveis.

A Gata de Saltos Altos disse...

E eu que adoro história. Quero!

http://agatadesaltosaltos.blogspot.pt/

Vespinha disse...

Compra que vale a pena.