4 de março de 2015

Dos tuk tuk

Se calhar estou a ser contra a corrente, mas embirro solenemente com os tuk tuk em Lisboa. São o «3 em 1» em mau: são visualmente horríveis, fazem barulho e cheiram mal. Portanto, poluição a três níveis. Bons, só mesmo para os turistas. Na Baixa tornaram-se uma praga estacionados em qualquer lado, na subida para o castelo são um atentado aos nossos ouvidos, se vamos atrás de um, quando nos assoamos vem tudo preto. Tudo isto aparentemente sem regras.

A sério, não percebo como é que este meio de transporte próprio dos países em desenvolvimento se tornou tão popular em Lisboa e, acima de tudo, como autorizam a sua disseminação desenfreada. E, da maneira como são conduzidos, espero que tenham bons seguros que resolvam tudo se baterem em algum carro ou atropelarem alguém.

5 comentários:

jão disse...

Já andei num e é horrível, pelo ruído e pela sensação de insegurança.

Vespinha disse...

Então nem mesmo para os turistas é bom!

Ana Chagas disse...



Olá,

Nunca andei num, mas vejo-os em cada vez maior quantidade pela zona histórica de Sintra, assim como a outros veículos similares dedicados ao turismo: bicicletas eléctricas, carrinhos vários, etc.
Se em teoria é tudo muito giro, na prática, o tal hábito de não seguir regras, o barulho e afins, desvirtuam em muito o conceito.

Cristina Torrão disse...

Realmente, não me parece uma boa ideia. E alguns turistas até nem devem apreciar. Os alemães, por exemplo, costumam ser muito sensíveis à causa ambiental e aos ruídos.

Vespinha disse...

Eu como turista não gostaria...