9 de março de 2015

Olhos grandes, de Tim Burton

Em finais dos anos 50, espalhou-se pelos Estados Unidos o gosto por uns quadros que representavam crianças com olhos enormes, nomeadamente crianças pobres ou vítimas de abandono. Venderam-se muitos quadros, milhões de reproduções, o mais variado merchandising. Os quadros eram assinados por Walter Keane. O que só se soube em meados dos anos 60 é que Walter não era o autor dos quadros, mas sim a sua mulher, Margaret, que se subjugou ao marido que assumiu a fama como sua, mantendo-se praticamente trancada a produzir mais e mais exemplares.

Esta história, verdadeira, foi agora levada para as telas por Tim Burton, num filme que pouco tem de Tim Burton, a começar pela narração de uma história verídica, ainda que próxima do fantástico.

O filme, apesar de não ser uma obra-prima, vale a pena ser visto, acima de tudo pelas interpretações de Amy Adams e Christoph Waltz (que, pelo que entretanto percebi, se está a tornar num daqueles atores que ou se ama ou se odeia). Das cenas imperdíveis, destaco uma num restaurante, quando Margaret chora perante a ironia do marido, e toda a parte do tribunal.

E o que é estranho? É que no fim do filme consegui ter pena de Walter Keane, um charlatão plagiador, por aquilo que sempre quis ser mas que nunca conseguiu: um pintor.

Margaret e Walter nos anos 60, quando ele fingia ser o autor dos «Olhos grandes».
Margaret Keane hoje, 30 anos de ter ganho um processo contra o seu ex-marido.

5 comentários:

Carla Pereira disse...

Já estava muito curiosa para ver o filme, com o teu post ainda mais! E ainda não tinha visto fotos do casal verdadeiro!

Cristina Torrão disse...

Um filme a ver, sem dúvida!
Gosto destas histórias. Não da situação em si, claro, mas alegro-me sempre que elas são contadas :)

Cristina Torrão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cristina Torrão disse...

Fui eu que removi, pois o comentário saiu repetido.

Vespinha disse...

É um filme muito interessante. Entretanto ouvi dizer que há uma suspeita parecidoacom o arquiteto Alvar Aalto...