8 de abril de 2015

Canções de Abril: nostalgia do que não vivi

Ontem, ao preparar um PowerPoint sobre as canções de Abril, senti um misto de tristeza e de emoção por aquilo que não vivi, mas que viveram os meus pais e avós e que cada vez é mais esquecido. Paulo de Carvalho, José Afonso, Carlos Paredes, Manuel Freire, José Mário Branco, Adriano Correia de Oliveira... Vale a pena recordar algumas delas. São bonitas.







6 comentários:

Marisa Maria disse...

A Depois do adeus é a música. Adoro. Provavelmente por ter sido a senha que deu mote ao inicio da revolução que mudou todo um país. Não sei se conseguiria ter vivido num Portugal salazarista.

Ela e Ele Ele e Ela disse...

A pedra filosofal é a única música que desde criança me causa dor e sofrimento... Implico com a música até mais não e nem sei explicar bem porquê xD

Mas também sinto exactamente o mesmo que tu. E acabam por ser músicas intemporais.

Ela

www.elaeele-nos.blogspot.com

Vespinha disse...

Acho que têm o poder de nos fazer viver a emoção daqueles dias que não vivemos...

Marisa Maria disse...

É muito isso

jao disse...

cheias de alma com que se viviam os anos 60/70

Vespinha disse...

São tempos que nunca deviam ser esquecidos...