1 de abril de 2015

Pois parece que afinal sempre há uns quantos VIP por aí...


Depois de declarações perentórias sobre a não existência da lista VIP de contribuintes (ou sobre a ignorância acerca da sua existência), parece que segundo a Comissão Nacional de Proteção de Dados a dita sempre existia, contendo entre os seus nomes aquele que mais negava tal coisa: Paulo Núncio. Ele, e pelo menos Cavaco Silva, Pedro Passos Coelho e Paulo Portas estão aparentemente confirmados. Entre muitos mais, se calhar.

Vergonha na cara, falta-lhes vergonha na cara. E caráter. E humildade. E nós, contribuintes, também somos culpados por nada fazermos e deixar que um governo que tem somado escândalos e más decisões todos os dias continue à frente deste país. Pelos vistos merecemos os governantes que temos. É triste e muito preocupante.

Nota: Hoje é Dia das Mentiras, mas parece-me que isto é verdade.

3 comentários:

Ana disse...

Lá está, por isso o governo anda desesperado porque não consegue arranjar uma mentira para hoje. Já as gastou todas…
Concordo, é triste e revoltante, mas se calhar temos os governantes que merecemos…

Ana Chagas disse...


Olá :)

Antes fosse, realmente, uma partida do dia das mentiras.
Quando começaram a surgir os zunzuns sobre (mais) esta notícia, nem por instantes duvidei da sua veracidade. É triste mas é bastante comum no nosso país haver os compadrios, os jeitinhos, a diferença de tratamento com que se distingue uns e outros, a subserviência e a mentalidade feudal que existe por parte destes pseudo-vip's e dos muitos que se curvam.
Honestamente mete-me nojo. E é por isso que por cá ficamos absolutamente maravilhados com as notícias que nos chegam do norte da Europa, onde políticos andam de transportes públicos como qualquer outro cidadão comum. É horrível que este estado podre de hierarquia seja a regra e não a excepção.

Vespinha disse...

E o pior é que os políticos percebem o quão frouxos somos. Veja-se a cara de PPC quando é confrontado com a oposição, na AR ou fora dela, sempre com um sorrisinho irónico nos lábios. A gozar...