5 de outubro de 2015

E agora?


Quando não se consegue perceber os resultados da noite de ontem, resta-nos analisar os dados que temos. Sim, a coligação ganhou, contra tudo o que se esperava há uns meses, graças a uma boa campanha vs uma má campanha do PS. Mas ao contrário do que se (eu) temia, não ficou nem perto da maioria absoluta, e apenas com 4 pontos a mais do que o PS. Ora, a coligação são dois partidos que, juntos, pouco à frente ficam do segundo partido mais votado. Ainda assim, não percebo como conseguiram aqueles 36,9% depois da forma como sacrificaram o país.

O Bloco de Esquerda, também graças a uma boa campanha, conseguiu os melhores resultados de sempre, sem dúvida com alguns votos de descontentes com o PS.

A CDU é o costume, quarto lugar mas mesmo assim, segundo eles, ganham sempre.

Contente fiquei por o PAN ter conseguido um deputado, sinal de que a preocupação com os animais e a natureza começa a ser mais abrangente.

E agora? Agora quero ver como vai a coligação governar um país em que mais de metade da população votou à esquerda ou muito próximo dela. Não me parece que tenham tanta legitimidade quanto arrogam.

8 comentários:

Sérgio S disse...

Falhei nas previsões: a coligação e o PS acabaram por ficar perto. E agora?
O Costa conseguiu uma coisa notável: se se tivesse fechado em casa e não tivesse feito campanha provavelmente teria tido melhor resultado. A partir daqui quem o vai levar a sério?
A surpresa da noite foi o BE. Confesso que gosto bastante da Catarina. Não concordo com nada do que defende, mas é muito espontânea e combativa. Pena representar um partido inútil.
Quanto à coligação, tem agora 2 anos para aproveitar a fraqueza do PS que não deve querer eleições no curto prazo e a partir daí provavelmente voltamos a ter novas eleições.

CAP CRÉUS disse...

Fiquei estupefacto e envergonhado com este País onde vivo.
Viva o PAN!

GATA disse...

Eu posso montar uma barraca e fazer previsões porque estava segura que o PAF ganharia. E fiquei super feliz com a conquista do PAN!

Nuno Valente disse...

Desculpe, não entendo o gráfico. A que corresponde aquela barra pequenina do PSD junto aos pequenos partidos, com 1,5% dos votos?

Ella disse...

O PSD ganhou porque o plano do PS era voltar à era de socrates. E isso deus credo nos livre... por muito mal que estejamos... o PS só iria afundar mais. O PS para os idosos é a melhor opção mas para quem como eu está a começar no mercado de trabalho seria dar um tiro nos dos pés.

Nuno Valente, o PSD e o CDS só concorrem em coligação no continente o PSD e CSD da madeira e Açores foram concorreram em separado dai essas percentagens.

Vespinha disse...

Ella, lamento a observação relativamente aos idosos, que são nossos PAIS e AVÓS. Sem eles não seríamos nada.

Para quem está a começar no mercado de trabalho, ter a perspetiva de trabalhar anos a fio como engenheiro ou afim a ganhar o ordenado mínimo também não me parece muito aliciante. A não ser que esteja a pensar emigrar, e aí a coligação abre-lhe todas as portas.

Anónimo disse...

Gosto do seu democrático conceito de democracia "Não me parece que tenham tanta legitimidade quanto arrogam." A esquerda no seu melhor.Quem ganha, não deve governar,Clap clap clap.

Vespinha disse...

Olá anónimo, talvez a palavra não tenha sido a mais bem escolhida... Queria antes referir-me ao discurso que fizeram, alegando que «o país» os quer a eles. Unanimidade seria talvez o melhor termo.