14 de outubro de 2015

Tão difícil que se tornou...


Tantas, tantas vezes! Apesar de termos um jardim relativamente grande, quantas vezes íamos para a rua brincar: à macaca, aos quadrados, aos tesouros escondidos... Pedalávamos rua acima rua abaixo, tentávamos equilibrar-nos nos patins em linha, até apagar fogos de verão com uma mangueira no terreno à frente de casa era uma brincadeira. Tempos idos que dificilmente se repetirão.

4 comentários:

Carla Pereira disse...

É das minhas maiores recordações de infância/adolescência: aqui, em casa dos Avós, e na nossa casa, numa vila próxima. Nas férias, sobretudo, brincava com os amigos vizinhos até a minha Mãe vir à janela chamar porque eram horas de jantar e depois de deitar, brincava até ficar com as calças com manchas verdes de rebolarmos na relva do tribunal, brincava até ficar com os sapatos rotos na sola de travar com os pés quando andava de bicicleta.... Memórias felizes!

Vespinha disse...

São vivências que os nossos filhos/netos provavelmente nunca irão ter...

Pink Poison disse...

Dávamos tralhos enormes

Vespinha disse...

Joelhos sempre esfolados... :)