30 de outubro de 2015

As gémeas do gelo, de S. K. Tremayne

Para comprar este livro
com 10% de desconto,
clicar aqui.
Lydia e Kirstie são duas crianças gémeas iguais, daquelas quase impossíveis de distinguir a não ser pelo feitio. Um dia, Lydia cai de uma varanda e acaba por morrer. E, um ano depois, a irmã diz à mãe que os pais se enganaram, e que quem morreu foi Kirstie e não Lydia, que continua viva. O seu comprotamento começa a revelar-se diferente, e a atitude do cão para com ela também.

Como é que os pais se podem ter enganado na identificação do corpo? E porque é que só tanto tempo depois a criança faz a revelação? Passado numa remota zona de ilhas da Escócia para onde a família se muda depois do acidente, em que o frio, o vento e a chuva adensam ainda mais o ambiente, vemo-nos numa espécie de jogo de ténis pelos olhos dos pais de ambas, ora achando que o que Kirstie/Lydia diz é verdade, ora achando que é mentira. Mas o que a mãe sabe não é o que o pai sabe. E vice-versa.

Tensão, sente-se muita tensão neste livro, e ninguém é inocente.

4 comentários:

CAP CRÉUS disse...

Aprovas, portanto.

Timtim Tim disse...

Arrepiante a história.

Ricardo disse...

Fiquei com curiosidade!

Vespinha disse...

Aprovo, sim. E há outra coisa de que gostei: as descrições daquelas zonas inóspitas da Escócia.