20 de maio de 2016

Que grandes livros saíram no ano em que nascemos?


É uma lista engraçada, esta, dos grandes livros lançados entre 1911 e 1999 (compilada pelo site espanhol Que leer). Contentes com os do vosso ano?

1911 - A árvore da Ciência (Pio Baroja)
1912 - A morte em Veneza (Thomas Mann)
1913 - O jardineiro (Rabindranath Tagore), Filhos e amantes (D. H. Lawrence), O grande Meaulnes (Alain-Fournier), No caminho de Swann (Marcel Proust)
1914 - Dublinenses (James Joyce), Nevoeiro (Miguel de Unamuno), Platero e eu (Juan Ramón Jimenez), A taberna errante (G. K. Chesterton)
1915 - A metamorfose (Franz Kafka)
1916 - Retrato do artista quando jovem (James Joyce)
1917 - Contos de amor, loucura e morte (Horacio Quiroga), Os frutos da terra (Knut Hamsun)
1918 - Contos da selva (Horacio Quiroga)
1919 - Demian (Hermann Hesse)
1920 - A idade da inocência (Edith Wharton)
1921 - A tia Tula (Miguel de Unamuno)
1922 - Ulisses (James Joyce), Siddhartha (Hermann Hesse), O homem que sabia demais (G. K. Chesterton)
1923 - Dersou Uzala (Vladimir Arseniev), O bom soldado Švejk (Jaroslav Hasek), Bambi, história de uma vida do bosque (Félix Salten)
1924 - A montanha mágica (Thomas Mann)
1925 - O processo (Franz Kafka), Mrs. Dalloway (Virginia Woolf), O grande Gatsby (Francis Scott Fitzgerald), Seis personagens em busca de autor (Luigi Pirandello)
1926 - O castelo (Franz Kafka), A dançarina de Izu (Yasunari Kawabata), Tirano Banderas (Valle Inclan), Confusão de Sentimentos (Stefan Zweig), O Assassinato de Roger Ackroyd (Agatha Christie), Dom Segundo Sombra (Ricardo Güiraldes)
1927 - O lobo das estepes (Hermann Hesse)
1928 - Contraponto (Aldous Huxley), O amante de Lady Chatterley (D. H. Lawrence), Nadja (André Breton)
1929 - O som e a fúria (William Faulkner), O adeus às armas (Ernest Hemingway), Os sete loucos (Roberto Arlt), Dona Bárbara (Rómulo Gallegos)
1930 - Enquanto agonizo (William Faulkner), O homem sem qualidades (Robert Musil)
1931 - Gog (Giovanni Papini), Os lança-chamas (Roberto Arlt), As lanças vermelhas (Arturo Uslar Pietri)
1932 - Admirável mundo novo (Aldous Huxley)
1933 - O corcunda (Roberto Arlt), A condição humana (André Malraux)
1934 - Trópico de Câncer (Henry Miller), Huasipungo (Jorge Icaza)
1935 - História universal da infâmia (Jorge Luis Borges), Assassínio na Catedral (T. S. Eliot), Canaima (Rómulo Gallegos)
1936 - Absalão, absalão! (William Faulkner), E tudo o vento levou (Margaret Mitchell), Auto-de-Fé (Elias Canetti), Os paradoxos de Mr. Pond (G. K. Chesterton)
1937 - O Hobbit (J. R. R. Tolkien), Ter e não ter (Ernest Hemingway), Terra de neve (Yasunari Kawabata)
1938 - A náusea (Jean-Paul Sartre)
1939 - Os Finnegans acordam (James Joyce), As vinhas da ira (John Steinbeck), Palmeiras selvagens (William Faulkner), O sono eterno (Raymond Chandler), Trópico de Capricórnio (Henry Miller), As dez figuras negras (Agatha Christie)
1940 - Por quem os sinos dobram (Ernest Hemingway), A invenção de Morel (Adolfo Bioy Casares), O zero e o infinito (Arthur Koestler), O deserto dos Tártaros (Dino Buzzati)
1941 - Entre os actos (Virginia Woolf), Os filhos de Matusalém (Robert A. Heinlein)
1942 - O estrangeiro (Albert Camus), Viagem ao fim da noite (Louis-Ferdinand Céline)
1943 - O jogo das contas de vidro (Hermann Hesse)
1944 - Ficções (Jorge Luis Borges), O anão (Pär Lagerkvist)
1945 - A quinta dos animais (George Orwell), Viagem à Alcarria (Camilo José Cela)
1946 - História de uma escada (Antonio Buero Vallejo), O Senhor Presidente (Miguel Ángel Asturias)
1947 - A peste (Albert Camus), Debaixo do vulcão (Malcolm Lowry), A espuma dos dias (Boris Vian), O diário de Anne Frank (Anne Frank)
1948 - Confissões de uma máscara (Yukio Mishima), O túnel (Ernesto Sabato)
1949 - O Aleph (Jorge Luis Borges), 1984 (George Orwell), Homens de milho (Miguel Ángel Asturias), O segundo sexo (Simone de Beauvoir), O homem que sabia contar (Malba Tahan)
1950 - Crónicas marcianas (Ray Bradbury), A vida breve (Juan Carlos Onetti), Eu, robô (Isaac Asimov), Barrabas (Pär Lagerkvist), Nada acende as lâmpadas (Felisberto Hernández), O leão, a feiticeira e o guarda-roupa (C. S. Lewis)
1951 - Bestiário (Julio Cortázar), O principezinho (Antoine de Saint-Exupéry), O homem ilustrado (Ray Bradbury), Molloy (Samuel Beckett), Malone morre (Samuel Beckett), O apanhador no campo de centeio (J. D. Salinger), Memórias de Adriano (Marguerite Yourcenar), Fundação (Isaac Asimov), O criador de gorilas (Roberto Arlt), A colmeia (Camilo José Cela)
1952 - O velho e o mar (Ernest Hemingway), À espera de Godot (Samuel Beckett), Mil origamis (Yasunari Kawabata), Confabulário (Juan José Arreola)
1953 - Chão em Chamas (Juan Rulfo), Fahrenheit 451 (Ray Bradbury), O imenso adeus (Raymond Chandler), O inominável (Samuel Beckett)
1954 - O Senhor dos Anéis (J. R. R. Tolkien), O deus das moscas (William Golding), Uma Fábula (William Faulkner), O mestre de Go (Yasunari Kawabata), O som da montanha (Yasunari Kawabata), Bom dia, tristeza (Francoise Sagan)
1955 - Pedro Páramo (Juan Rulfo), Lolita (Vladimir Nabokov), O fim da eternidade (Isaac Asimov)
1956 - Final do jogo (Julio Cortázar)
1957 - Fim de partida (Samuel Beckett), Pela estrada fora (Jack Kerouac), Doutor Jivago (Boris Pasternak), O barão trepador (Italo Calvino)
1958 - Boneca de luxo (Truman Capote)
1959 - As armas secretas (Julio Cortázar), O tambor (Günter Grass), A trégua (Mario Benedetti), As sirenes de Titã (Kurt Vonnegut), Viajantes do espaço (Robert A. Heinlein)
1960 - O Sol é para todos (Harper Lee), Um cântico para Leibowitz (Walter M. Miller)
1961 - A casa das Belas Adormecidas (Yasunari Kawabata), O estaleiro (Juan Carlos Onetti), Sobre heróis e tumbas (Ernesto Sabato), Solaris (Stanisław Lem), Catch-22 (Joseph Heller)
1962 - Histórias de cronópios e de famas (Julio Cortázar), Laranja mecânica (Anthony Burgess), Os funerais da mamã grande (Gabriel Garcia Marquez), O homem do castelo alto (Philip K. Dick), Voando sobre um ninho de cucos (Ken Kesey), A morte de Artemio Cruz (Carlos Fuentes), Aura (Carlos Fuentes), O século das luzes (Alejo Carpentier), O caderno dourado (Doris Lessing)
1963 - A cidade e os cães (Mario Vargas Llosa), O jogo do mundo (Julio Cortázar), V (Thomas Pynchon)
1964 - A beleza e a tristeza (Yasunari Kawabata), Uma questão pessoal (Kenzaburo Oe)
1965 - Três tristes tigres (Guillermo Cabrera Infante), O lugar sem limites (José Donoso)
1966 - Paradiso (José Lezama Lima), A casa verde (Mario Vargas Llosa), Todos os fogos o fogo (Julio Cortázar), A sangue frio (Truman Capote), O leilão do Lote 49 (Thomas Pynchon), Cinco horas com Mario (Miguel Delibes)
1967 - Cem anos de solidão (Gabriel García Márquez), A brincadeira (Milan Kundera), O mestre e Margarita (Mikhail Bulgakov)
1968 - O caçador de androides (Philip K. Dick), 2001: Odisseia no espaço (Arthur C. Clarke)
1969 - Conversa na catedral (Mario Vargas Llosa), Ubik (Philip K. Dick), O padrinho (Mario Puzo), O complexo de Portnoy (Philip Roth), Boquinhas pintadas (Manuel Puig), Hasta no verte, Jesús mío (Elena Poniatowska)
1970 - O relatório de Brodie (Jorge Luis Borges), Fernão Capelo Gaivota (Richard Bach), O olho mais azul (Toni Morrison), Ringworld (Larry Niven), Um mundo para Julius (Alfredo Bryce Echenique)
1971 - O nosso gang (Philip Roth), Correios (Charles Bukowski), Delírio em Las Vegas (Hunter S. Thompson)
1972 - Os próprios deuses (Isaac Asimov), Encontro com Rama (Arthur C. Clarke)
1973 - Pantaleão e as visitadoras (Mario Vargas Llosa), Momo (Michael Ende), Arco-íris da gravidade (Thomas Pynchon), Pequeno-almoço dos campeões (Kurt Vonnegut)
1974 - Abaddon o destruidor (Ernesto Sabato)
1975 - O outono do patriarca (Gabriel García Márquez), O livro de areia (Jorge Luis Borges), Terra Nostra (Carlos Fuentes)
1976 - O beijo da mulher aranha (Manuel Puig)
1977 - A Tia Julia e o escrevedor (Mario Vargas Llosa), The shining (Stephen King)
1978 - Mulheres (Charles Bukowski), A vida: modo de usar (Georges Perec), Casa de campo (José Donoso)
1979 - A história interminável (Michael Ende), A zona morta (Stephen King), Guia do mochileiro das galáxias (Douglas Adams), A escolha de Sofia (William Styron)
1980 - Uma conspiração de estúpidos (John Kennedy Toole), O nome da rosa (Umberto Eco), Gostamos tanto da Glenda (Julio Cortázar)
1981 - Crónica de uma morte anunciada (Gabriel García Márquez), A guerra do fim do Mundo (Mario Vargas Llosa), Os filhos da meia-noite (Salman Rushdie), A vida exagerada de Martin Romagna (Alfredo Bryce Echenique)
1982 - A casa dos espíritos (Isabel Allende), Paisagens da guerra (Juan Goytisolo)
1983 - O enteado (Juan José Saer), A vida e o tempo de Michael K (J. M. Coetzee)
1984 - A insustentável leveza do ser (Milan Kundera), O amante (Marguerite Duras), Neuromancer (William Gibson)
1985 - O amor nos tempos de cólera (Gabriel García Márquez), Cidade de vidro (Paul Auster), Meridiano de sangue (Cormac McCarthy), Ruído branco (Don DeLillo), O perfume (Patrick Süskind), Beloved (Toni Morrison), O jogo final (Orson Scott Card)
1986 - A cidade dos prodígios (Eduardo Mendoza), A coisa (Stephen King)
1987 - Norwegian Wood (Haruki Murakami), Notícias do Império (Fernando del Paso), A fogueira das vaidades (Tom Wolfe), Angústia (Stephen King), Red Sorghum (Mo Yan)
1988 - A imortalidade (Milan Kundera), O alquimista (Paulo Coelho)
1989 - Palácio da Lua (Paul Auster), Como água para chocolate (Laura Esquivel), Os pilares da terra (Ken Follett)
1990 - Uma casa no fim do mundo (Michael Cunningham), O cair da noite (Isaac Asimov), Solitaire mistery (Jostein Gaarder)
1991 - O Evangelho segundo Jesus Cristo (José Saramago), O cavaleiro polaco (Antonio Muñoz Molina), O mundo de Sofia (Jostein Gaarder)
1992 - Doze contos peregrinos (Gabriel García Márquez), Leviathan (Paul Auster), Belos cavalos (Cormac McCarthy), Coração tão branco (Javier Marías)
1993 - Morte nos Andes (Mario Vargas Llosa),  Quando já não importa (Juan Carlos Onetti), A Paixão turca (Antonio Gala), Trainspotting (Irvine Welsh)
1994 - Do amor e outros demónios (Gabriel García Márquez), Amanhã na batalha pensa em mim (Javier Marías)
1995 - Crónica do pássaro de corda (Haruki Murakami), Santa Evita (Tomás Eloy Martínez), Ensaio sobre a cegueira (José Saramago), Não me espere em abril (Alfredo Bryce Echenique)
1996 - Pulp (Charles Bukowski), Fight Club (Chuck Palahniuk), Estrela distante (Roberto Bolaño), O Capitão Alatriste (Arturo Pérez Reverte)
1997 - Pastoral americana (Philip Roth), Mason & Dixon (Thomas Pynchon), Todos os nomes (José Saramago)
1998 - A identidade (Milan Kundera), Os detetives selvagens (Roberto Bolaño), As partículas elementares (Michel Houellebecq), O meu nome é vermelho (Orhan Pamuk)
1999 - Sputnik, meu amor (Haruki Murakami), Desgraça (J. M. Coetzee)

6 comentários:

Pink Poison disse...

O beijo da mulher aranha :)

Cristina Torrão disse...

Bem, eu tenho dois. Será que posso escolher? São um pouco contraditórios. Ou talvez não...

Três tristes tigres (Guillermo Cabrera Infante), O lugar sem limites (José Donoso)

Vespinha disse...

E eu, que nunca li nenhum dos livros do meu ano!?

CAP CRÉUS disse...

1975 - O outono do patriarca (Gabriel García Márquez), O livro de areia (Jorge Luis Borges), Terra Nostra (Carlos Fuentes)

Desconhecia qualquer um deles.

Maria Vacarrona disse...

Pastoral americana (Philip Roth), Mason & Dixon (Thomas Pynchon), Todos os nomes (José Saramago)

Vespinha disse...

Maria, os do teu ano são dos meus preferidos (o primeiro e o último). :)