31 de janeiro de 2018

Sobre a morte e o morrer, de Walter Osswald

Apesar do nome alemão, o autor deste livro é bem português, nascido no Porto em 1928. Walter Ossald é médico e especialista em Bioética, reconhecido pelo seu humanismo.

Neste livro, aborda-se sobretudo os modos de morrer nos nossos dias, a morte solitária e assética, muitas vezes em contexto hospitalar, a morte que muita gente não quer reconhecer como inevitável. Fala-se de suicídio assistido, de cuidados paliativos, de eutanásia, de distanásia (prolongamento forçado da vida), de fé e espiritualidade, do testamento vital. Tudo de uma forma muito clara e objetiva, acessível a qualquer pessoa minimamente interessada no assunto.

Uma leitura muito enriquecedora até para quem, como eu, quase se recusa a aceitar a inevitabilidade da morte.

3 comentários:

GATA disse...

Não conhecia mas parece interessante. Nós somos tão diferentes... Enquanto tu quase te recusas a aceitar a inevitabilidade da morte, eu encaro a (minha) morte como uma libertação. As dos entes queridos é sofrimento, porque quem sofre é sempre quem fica...

Vespinha disse...

Acho que o medo da minha morte tem a ver com dois fatores: o ter estado tão perto dela e o receio de não estar cá para criar as miúdas. Quanto à morte dos nossos, é algo em que me recuso a pensar.

Carla Pereira disse...

Para além disso, o Dr. Walter recuperou um mosteiro do século XII, que é agora turismo de habitação, aqui bem perto de nós: http://www.mosteirosaocristovao.com/pt-pt. Beijinhos